PROVAS DE APTIDãO PROFISSIONAL, 22 DE JULHO àS 15H NO CENTRO DAS ARTES CASA DAS MUDAS

Provas de Aptidão Profissional dos alunos finalistas do 3º ano do Curso Profissional de Intérprete de Dança Contemporânea.

Títulos e Sinopses:

Formando: Jesus Maltez
Identificação da PAP: Renascer
“A vida não é um mar de rosas! A doença aparece, no entanto o Amor e a Amizade ajudam a ultrapassa-la. Podemos conseguir tudo o que queremos: Ter confiança em nós próprios, e devemos acreditar, nem que para isso seja necessário RENASCER!”

Formando: Raquel Silva
Identificação da PAP: Desvendar a Sociedade
“Desvendar o quê e porquê?
Temos de reconhecer e compreender o que nos rodeia. Todos os que passam por nós deixam um pouco de si, mas também, levam um pouco de nós.”

Formando: Patrícia Júlio
Identificação da PAP: Pecados (Quase) Mortais
“Seis coisas detesta lahweh, e sete lhe são abominação:
Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam o sangue inocente, coração que maquina planos malvados, pés que correm para a maldade, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia discórdia entre irmãos. – Bíblia (Provérbios 6, 16-19)”

Formando: Noélia Barros
Identificação da PAP: Amor e Sida
“Dentro de tantos bares, onde todas as noites acontece um magnífico espectáculo de Tango Argentino, porque é que Guilherme escolheu o bar Gardel, onde Dolores encanta o público todas as noites com a sua dança escaldante e nós todos sonhamos com o amor…mas a vida está cheia de tragédias e quem sabe se a história que começou feliz acaba com uma desgraça por causa da peste do nosso século – a SIDA.”

Formando: Tatiana Pereira
Identificação da PAP: Basta!
“Sempre sonhei com o casamento feliz, o tal “felizes para sempre”, mas por momentos esqueci-me que essa realidade nem sempre existe. Dizem que o amor é cego, mas tu abriste-me os olhos no dia em que me abriste o coração. Tornaste-te dono da minha alma, e não soubeste cuida-la, deixaste-me sem poder de escolha. Os gestos? Tornaste-os teus. As palavras? Levava-as sem nunca serem pronunciadas. E assim todo o amor que me prometias, desfazia-se num gesto só!”