ESPECTáCULO DE HIP-HOP E MARIONETAS – 25 FEVEREIRO àS 16H00 NO CENTRO DAS ARTES

Este espectáculo é o resultado das actividades e exercícios no âmbito dos workshops do Conservatório que decorreram de 21 a 25 de Fevereiro no Centro das Artes.

HIP-HOP com a Formadora Mariana Paraizo
Curso Profissional Intérprete Dança Contemporânea (1º, 2º e 3º anos)

1. A Formadora Mariana Paraizo é formada no curso IFE – Pro Dance Academy da Manz Produções. Qualificada como bailarina/coreógrafa em Hip Hop, House, Deep House, Ragga e New School. Nota final: 19 valores. Formada no CFB – Curso de Formação para Bailarinos com participação especial no espetáculo “Momentum” no Teatro Tivoli.
2. Detém experiência profissional na área da dança como coreógrafa, bailarina e formadora. O seu currículo inclui desempenho como bailarina freelancer para Marco de Camiles, PMP – Paulo Magalhães, Morangos com Açúcar, para empresa de espectáculos Move it, para René Vinthen em espectáculos da SIC, actividade como coreógrafa e bailarina da empresa de produção de espectáculos Ritmos Urbanos, com espectáculos em diversas localidades de Portugal e Espanha e promoção de vários eventos (conhecidos especificamente pelos “flash mobs”) para marcas como: Nike, Coca-Cola, Porshe, Nokia, LG, Tap entre outros.
3. Desempenhou actividade de bailarina em peças de Teresa Rainieri e Rui Lopes Graça na Escola Superior de dança e docência de dança contemporânea e ballet clássico na academia ACTin.
4. Foi finalista no Top 20 do programa “Achas Que Sabes Dançar?”, formato português do programa “So You Think You Can Dance?” trabalhando com coreógrafos como René Vinthen, Simion Qsyea, Daniel Cardoso, Paula Careto, entre outros.
5. Entre 1999-2003 frequenta na Academia Tabladus: Aulas de ballet clássico, jazz, sapateado, flamenco, hip hop e break dance. E entre 2006-2008 na Artist – Academia de Dança, Teatro & Performance: Aulas de ballet, contemporâneo, barra chão e hip hop.
6. Detém CAP de formador válido e experiência pedagógica e profissional na área da dança, conforme curriculo em anexo.
7. Trata-se de uma profissional que ao ter desenvolvido actividade como coreógrafa e professora de dança em diferentes contextos profissionais o que constitui um factor de aproximação ao mercado de trabalho importante para o percurso formativo dos alunos do Curso Profissional de Intérprete de Dança Contemporânea.

Marionetas com o Formador: Evaldo Barros
Curso Profissional Artes do Espectáculo – Interpretação (1º e 2º anos)

1. O Formador Evaldo Barros é um profissional que no ano lectivo transacto trabalhou com sucesso com os formandos do curso em apreço.
2. Detém conhecimentos técnicos de nível de formação superior de concepção, execução e manipulação de Marionetas, assim como de interpretação e construção de espectáculos performativos.
3. O trabalho desenvolvido com os formandos contribui para o aperfeiçoamento de futuros intérpretes.
4. O seu trabalho é rigoroso e vai de encontro à especificidade artística e pedagógica do Curso de Teatro.

Iluminação e Desenho de Luz com o Formador Daniel Worm
Curso Profissional Artes do Espectáculo – Interpretação (2º e 3º anos)

1. O Formador Daniel Worm iniciou a sua carreira profissional como electricista de cena, na equipa do Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkian onde fez várias digressões pelo continente e Madeira com o Ballet Gulbenkian. Integrou a equipe Técnica do Serviço ACARTE desempenhando iguais funções. Neste Serviço colaborou em diversos tipos de espectáculos Nacionais e Estrangeiros, de Teatro, Dança, Marionetes, Mímica, Ilusionismo, Música Erudita, Música Folclórica, Jazz, Performing Art, Espectáculos Multimedia e Desfiles de Moda. Foi responsável pela coordenação técnica do Teatro Nacional S. João, depois de aqui ter ocupado o cargo de Director Técnico entre 1993 e Janeiro de 1995. Foi também Director Técnico do Festival Internacional PO.N.T.I.97. Durante o ano 1998 colaborou com a Expo98 como Director Técnico-Adjunto no Festival dos Cem Dias e depois no Teatro Camões.
2. Trabalhou com diversos Iluminadores dos quais se destaca as Assistências de Iluminação a Orlando Worm nos espectáculos “Mandrágora” encenado por Ricardo Pais para o grupo de Teatro a Escola da Noite em Coimbra (1993) e “As Bacantes” encenado por Fernanda Lapa para VIII Encontros ACARTE (1995).
3. Depois de 1998 é Iluminador de espectáculos Freelancer e colabora regularmente com o Teatro da Cornucópia, Teatro Praga e Truta Teatro. Durante o mesmo período, colaborou com a Fundação C. Gulbenkian e com o Fórum Dança na formação de Coreógrafos e Produtores na área da iluminação.
4. A Iluminação e o Desenho de Luz são áreas de formação técnica fundamentais para o teatro e para a dança, sendo imprescindível os alunos receberem formação técnica consistente para valorização dos exercícios de interpretação e espectáculos de dança ao longo do curso e, em particular, para a concepção de projecto e desempenho nas Provas de Aptidão Profissional. A experiência e actividade profissional do formador constituem factores de aproximação ao mercado de trabalho importantes, uma vez que se trata de um projecto de Formação em Contexto de Trabalho.

decor_n1

Anexado ao Artigo

    Artigos Relacionados