Biblioteca

Serviço de Biblioteca, Mediateca e Arquivo

A Biblioteca das Artes é a biblioteca escolar do Conservatório – Escola das Artes – Eng.º Luiz Peter Clode (CEPAM). É coordenada pelo Núcleo de Gestão de Bibliotecas (NGB) da Direção de Investigação, Comunicação, Edições e Formação (DSICEF) do Conservatório.

Consideramos que a Biblioteca das Artes é um recurso fundamental de apoio ao ensino e aprendizagem, à cultura e ao lazer da comunidade onde se insere. Esta biblioteca é um instrumento essencial no desenvolvimento do Projeto Educativo do Conservatório e constitui-se como um núcleo dinâmico da organização pedagógica da escola.

A Biblioteca das Artes é responsável pela salvaguarda e conservação de um valioso património documental, especializado nas áreas da música, dança e teatro. A documentação desta biblioteca concentra-se essencialmente no edifício da sede do Conservatório e no Pólo da Nogueira. Existe ainda um pequeno núcleo especializado em documentos nas áreas do teatro e dança na nave, destinada ao Conservatório, na Escola Profissional Francisco Fernandes.


Princípios

    Responsabilidade patrimonial: compreendido como a preservação dos documentos constituintes dos fundos da biblioteca e de uma parte importante da memória cultural madeirense, designadamente aquela que está fixada em livros, em manuscritos e noutros documentos a conservar para as gerações futuras;

    Livre acesso: direito intrínseco da comunidade escolar e de outros leitores e investigadores, para quem a documentação constitui um instrumento de trabalho imprescindível.


    A biblioteca escolar é um espaço de aprendizagem física e digital na escola onde a leitura, a pesquisa, a investigação, o pensamento, a imaginação e a criatividade são fundamentais para o percurso dos alunos, da informação ao conhecimento, e para o seu crescimento pessoal, social e cultural (IFLA, 2016).

    O papel das bibliotecas escolares passa por promover a literacia de informação junto da comunidade educativa, por formar cidadãos que participem de forma responsável e ética na sociedade, tornando-se indivíduos competentes e autónomos, conscientes das suas necessidades de informação.

    As bibliotecas escolares proporcionam, através da democratização do conhecimento, igualdade de oportunidades de aprendizagem e desenvolvimento de competências necessárias à participação na sociedade de conhecimento.


    Adquirir, tratar, conservar, disponibilizar e divulgar os recursos de informação, impressos e multimédia, aos seus utilizadores, para que sirvam de apoio às suas atividades académicas, científicas e funcionais.

    Dever de contribuir para a aprendizagem, a promoção da leitura, do conhecimento e da literacia da informação da comunidade onde se insere.


    • Modernizar no sentido de a biblioteca tornar-se num centro de recursos de informação capaz de estimular o trabalho pedagógico e científico;

    • Modernizar no sentido de a biblioteca tornar-se num centro de recursos de informação capaz de estimular o trabalho pedagógico e científico;

    • Disponibilizar um fundo documental organizado e em diferentes suportes, adequado às necessidades educativas e específicas do Conservatório;

    • Tornar possível a plena utilização dos recursos pedagógicos existentes;

    • Promover o contacto com as novas tecnologias;

    • Estimular o prazer da leitura e o interesse pela cultura;

    • Fomentar a criatividade, curiosidade intelectual e sentido crítico dos estudantes, contribuindo para a sua educação e necessidades de informação;

    • Desenvolver competências e hábitos de trabalho dos alunos, baseados na consulta, tratamento e produção de informação;

    • Apoiar os docentes na planificação das suas atividades letivas e de investigação;

    • Apoiar outros investigadores nas suas consultas e pesquisas;

    • Associar a leitura, os livros e a frequência da biblioteca à ocupação lúdica dos tempos livres;

    • Permitir a integração dos materiais impressos, audiovisuais e informáticos;

    • Criar espaços para exposições alusivas a datas comemorativas de relevo, destaques de livros, notícias de interesse, entre outros;

    • Promover parcerias com outras instituições de forma a rentabilizar os recursos;

    • Desenvolver páginas exclusivas da biblioteca no site do Conservatório;

    • Atender e compreender os sinais da mudança.


    A prioridade da Biblioteca das Artes é o utilizador. A biblioteca deve proporcionar aos utilizadores o conhecimento dos recursos existentes e de técnicas de pesquisa de informação utilizando as novas tecnologias. Os utilizadores podem beneficiar de apoio personalizado para questões específicas através do Serviço de Referência.

    É pretensão da biblioteca proporcionar serviços e recursos documentais de melhor qualidade. Neste sentido é importante organizar procedimentos; gerir de forma eficiente e criteriosa os recursos materiais existentes; implementar rotinas de comunicação e utilizar canais de comunicação disponíveis (e.g. e-mail) para transmitir informação sobre os novos recursos e serviços disponibilizados aos utilizadores; tornar percetível e linear a localização de documentação/informação independentemente do suporte em que se encontra; tornar as páginas da biblioteca, no site do Conservatório, num meio de comunicação para utilizadores internos e externos.

    A colaboração com outros serviços do Conservatório, com outras escolas, bem como o estabelecimento de parcerias com instituições / bibliotecas é fundamental para a melhoria dos serviços prestados, para o crescimento e atualização da informação / documentação disponibilizada à comunidade escolar e para a concretização de projetos e atividades específicas da biblioteca.


    A Biblioteca das Artes tem vindo a assumir um compromisso na procura de alcançar melhor qualidade, sendo uma preocupação constante assegurar os melhores serviços ao leitor e procurar ir de encontro às suas necessidades de informação.

    Diariamente procuramos:

    • Melhorar as condições de segurança, conservação e integridade do património documental e bibliográfico à nossa guarda;

    • Melhorar a qualidade do tratamento técnico, do acesso e da divulgação dos documentos, com procedimentos especializados e inovadores;

    • Promover a melhoria contínua dos serviços prestados.


    8h00 às 19h00


    Telefone: +351 291 200 590 (sede)

    +351 291 203 050 (pólo do Nogueira)

    +351 291 752 120 (pólo de São Martinho)

    E-mail: biblioteca.cepam@edu.madeira.gov.pt


Aqui terá acesso aos documentos bibliográficos descritos na base de dados PRISMA e que fazem parte do fundo da Biblioteca das Artes.

A gestão do catálogo encontra-se na responsabilidade do Núcleo de Gestão de Bibliotecas (NGB) da Direção de Investigação, Comunicação, Edições e Formação (DSICEF) do Conservatório – Escola das Artes da Madeira Eng.º Luiz Peter Clode.


Consultar
Leitura Presencial

    O acesso às Salas de Leitura da Biblioteca das Artes e à consulta do seu espólio bibliográfico e multimédia é livre e gratuito para toda a comunidade onde se insere e ao público em geral.

    Para todos os documentos é necessária a requisição ao funcionário de serviço na biblioteca.

    Poderá ser solicitada a reserva de obras para prosseguimento da consulta em dia subsequente.

    Terminada a consulta o utilizador deverá devolver as obras consultadas ao funcionário.

    O leitor não deve arrumar nenhuma obra nas estantes ou abandonar em cima da mesa.


    O leitor tem à sua disposição alguns computadores com acesso à internet para realização de trabalhos, pesquisas e consultas do catálogo informático da biblioteca e da documentação digital.

    O utilizador poderá imprimir os seus trabalhos e pesquisas na reprografia.

    A utilização dos computadores é preferencialmente para fins académicos e laborais. Contudo, quando os computadores estiverem livres, os leitores podem aceder para fins lúdico-pedagógicos.


    O Serviço de Referência consiste no apoio personalizado ao utilizador quanto aos seus pedidos de informações gerais e específicas e nas suas pesquisas. O leitor terá sempre à sua disposição o apoio de técnicos especializados.

    Este serviço tem como objetivo orientar o leitor para a utilização das fontes de informação existente na Biblioteca das Artes e formar os utilizadores quanto às formas de pesquisa. Quando a biblioteca não possuir o documento solicitado deverá guiar o leitor para outras instituições e alertar para outros recursos existentes.


    O serviço de empréstimo consiste na requisição de documentos da Biblioteca das Artes para sua utilização fora das salas de leitura.

    O empréstimo de obras implica que o utilizador tenha de proceder a um registo escrito para a atribuição de Leitor Efetivo.

    Os utilizadores que não tenham um vínculo permanente com o Conservatório – Escola das Artes – terão que solicitar autorização à DSICEF para se tornarem Leitores Efetivos da biblioteca.

    Para mais informações sobre o processo de empréstimo consulte o Regulamento da Biblioteca das Artes.


    As obras existentes no espólio da Biblioteca das Artes são objeto de requisição pelo Serviço Interbibliotecas, mediante a autorização da Direção do Conservatório – Escola das Artes.

    O pedido de requisição poderá ser feito via telefone ou e-mail à biblioteca e posteriormente será sujeito a aprovação da viabilidade do envio e das condições de empréstimo, por parte da Direção da Escola.

    Os custos pelo serviço e transporte são suportados pelo requisitante.

    A consulta das obras deverá ser feita nas Salas de Leitura da instituição recetora, não devendo o documento ser consultado no exterior.

    A responsabilidade pela integridade física da obra e respetiva utilização é exclusiva do indivíduo requerente.

    O prazo de empréstimo do documento será acordado entre ambas as instituições.


    Conjunto de atividades com o objetivo de promover a literacia a vários níveis, junto da comunidade escolar e educativa, tendo sempre como enquadramento o projeto educativo do Conservatório.

    No início de cada ano letivo será apresentada a planificação deste serviço.


A BIBLIOTECA E O PROJETO EDUCATIVO DO CEPAM

    “Formar cidadãos para as artes e profissionais de excelência”


    Tendo por base esta visão do Projeto Educativo do Conservatório - Escola Profissional das Artes Eng.º Luiz Peter Clode, a Biblioteca das Artes é considerada como um recurso fundamental de apoio ao ensino e aprendizagem, à cultura e ao lazer da comunidade onde se insere.

    É um instrumento essencial no desenvolvimento deste Projeto Educativo e constitui-se como um núcleo dinâmico da organização pedagógica da escola.


    A Biblioteca das Artes é responsável pela salvaguarda e conservação de um valioso património documental, especializado nas artes da música, dança e teatro. Faculta o acesso aos seus fundos, assegurando aos seus utilizadores os meios fundamentais ao estudo e à investigação.

    Tem como missão propor a aquisição, o tratamento, conservação, disponibilização e divulgação dos recursos de informação, impressos e multimédia, aos seus utilizadores, para que sirvam de apoio às suas atividades académicas, científicas e funcionais.

    A Biblioteca tem, ainda, o dever de contribuir para a aprendizagem, a promoção da leitura, do conhecimento e da literacia da informação da comunidade onde se insere e faz uso de novas tecnologias informáticas, criando e desenvolvendo soluções e ferramentas de trabalho à medida das necessidades dos seus utilizadores.

    Para além disso, a Biblioteca das Artes desenvolve o seu trabalho com base nos valores promovidos pelo Projeto Educativo do Conservatório:


    1. Responsabilidade e integridade

    # Promover a ética e o respeito recíproco entre todos os indivíduos da comunidade educativa

    # Consciencializar à posição e à reflexão das próprias ações e as dos outros, com a finalidade do bem-estar coletivo


    2. Excelência e exigência

    # Promover a determinação e a consistência do processo educativo

    # Estimular à perseverança perante os obstáculos

    # Fomentar o espírito de parceria e cooperação na superação e alcance dos objetivos


    3. Curiosidade, reflexão e inovação

    # Estimular o desenvolvimento dos saberes

    # Promover as reflexões críticas e criativas para novas soluções e desafios


    4. Cidadania e participação

    # Exercer o respeito pela diversidade sociocultural

    # Respeitar e defender os direitos humanos em todas as suas esferas

    # Abordar os conflitos de forma positiva e no sentido de sempre encontrar as melhores soluções

    # Ter sensibilidade perante os fatores ambientais e ecológicos

    # Promover a solidariedade

    # Promover o empreendedorismo e proatividade


    5. Liberdade

    # Exercer o direito à individualidade e à livre expressão, centrado nos direitos humanos e dos cidadãos

    A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em setembro de 2015. Isto representa um novo compromisso de luta contra a porbreza e promoção de um modelo de desenvolvimento verdadeiramente sustentável e global. Subscrita pelos 193 países membros da ONU, a Agenda 2030 tem como lema "Trasformar o nosso mundo, não deixar ninguem para trás!" e inclui atualmente 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

    A referência às bibliotecas e ao acesso à informação, conseguida pela IFLA (International Federation of Library Associations) junto das Nações Unidas, enquanto contributos para a implementação da Agenda 2030, permite dar às bibliotecas uma maior visibilidade sobre o seu trabalho e sobre o impacto que têm na população.

    Mas como podem as bibliotecas promover a Agenda 2030 e contribuir para a concretização destes objectivos?


    1 - Erradicar da pobreza

    # Permitir o acesso público à informação e recursos que podem gerar oportunidades de melhoria na qualidade de vida das pessoas

    # Capacitar as pessoas para aquisição de novas habilidades essenciais para a sua educação, profissão e emprego

    # Informar e dar apoio aos governos, sociedade civil e sector empresarial, no processo de combate à pobreza


    2 - Erradicar a fome e apoiar a agricultura sustentável

    # Apoio nas pesquisas de dados agrícolas para que os cultivos sejam mais produtivos e sustentáveis

    # Acesso público a recursos em rede, como, por exemplo, preços de mercado local, informações meteorológicas

    # Apoio nas pesquisas e divulgação de informação sobre uma cultura alimentar mais saudável e sustentável


    3 - Saúde e bem-estar

    # Pesquisas disponíveis que apoiem a educação e melhorem a prática dos cuidados de saúde

    # Acesso público a informação sobre saúde e bem-estar para contribuir que todas as pessoas e famílias sejam saudáveis


    4 - Educação de qualidade

    # Equipas dedicadas que apoiem a educação desde a primeira infância ao ensino superior

    # Acesso livre e gratuito à informação e à pesquisa para os estudantes

    # Espaços inclusivos onde os custos não sejam uma barreira para adquirir novos conhecimentos e competências


    5 - Igualdade de género

    # Garantir que os espaços da biblioteca sejam seguros e agradáveis para qualquer género

    # Promover programas e serviços pensados com base nas necessidades dos seus leitores, independentemente do género, como por exemplo ligados ao direito, saúde e educação

    # Acesso à informação e tecnologias que permitam o desenvolvimento de habilidades para apoio no mercado de trabalho


    6 - Água potável e saneamento

    # Acesso à informação de qualidade sobre boas práticas da utilização sustentável da água

    # Acesso à informação que possam permitir o desenvolvimento de projectos locais de gestão da água e saneamento


    7 - Energias renováveis e acessíveis

    # Acesso à informação de qualidade sobre boas práticas da utilização sustentável das energias

    # Acesso livre e seguro de electricidade e iluminação para ler, estudar e trabalhar


    8 - Trabalho digno e crescimento económico

    # Acesso à informação e capacitação para desenvolver habilidades que as pessoas necessitem para encontrar melhores postos de trabalhos, candidatar-se a eles e ter sucesso nos seus empregos


    9 - Indústria, inovação e infraestruturas

    # Garantir uma ampla estrutura de bibliotecas públicas, especializadas, escolares e universitárias, com profissionais informados, formados e qualificados

    # Criação de espaços agradáveis e inclusivos

    # Acesso a Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), como internet de alta velocidade, por vezes indisponível noutros espaços


    10 - Reduzir as desigualdades

    # Criação de espaços neutros e agradáveis que permitam a aprendizagem para todos, incluindo os grupos marginalizados, como imigrantes, refugiados, minorias, povos indígenas e pessoas com deficiência

    # Acesso equitativo à informação que promova a inclusão social, política e económica.


    11 - Cidades e comunidades sustentáveis

    # Tornar as bibliotecas em instituições confiáveis dedicadas a promover a inclusão e o intercâmbio cultural

    # Salvaguarda e preservação da documentação e conservação do património cultural para as futuras gerações


    12 - Produção e consumo responsáveis

    # Informar sobre a possiblidade da exitência de um sistema sustentável de intercâmbio e circulação de materiais que reduza a produção de resíduos

    # Criar circuitos para a gestão dos recursos da biblioteca de forma a reduzir a produção de resíduos


    13 - Acção climática

    # Pesquisa e produção de dados necessários para elaboração de políticas de mudanças climáticas

    # Pesquisa e divulgação de informação sobre as causas e consequências das mudanças climáticas


    14 - Proteger a vida marinha

    # Registos históricos sobre mudanças costeiras e utilização dos recursos marítimos

    # Ceder informações necessárias para orientar as tomadas de decisão sobre temas como: pesca e gestão da água.


    15 - Proteger a vida terrestre

    # Registos históricos sobre mudanças costeiras e utilização da terra

    # Ceder informações necessárias para orientar as tomadas de decisão sobre temas como: caça e o uso da terra.


    16 - Paz, justiça e instituições eficazes

    # Acesso público à informação sobre as instituições de gestão e administração do país como o governo, a sociedade civil e outras de carácer público e privado

    # Capacitação de habilidades necessárias para compreender e utilizar a informação sobre estas instituições

    # Tornar as bibliotecas espaços inclusivos e neutros, que as pessoas possam frequentar para aceder a informação e refletir sobre ela


    17 - Parcerias para a implementação dos objetivos

    # Criação de uma rede de instituições baseadas nas comunidades que formam os planos de desenvolvimento locais, das quais as bibliotecas podem fazer parte integrante

    A Biblioteca das Artes do Conservatório pretende seguir estas linhas orientadoras, de forma a contribuir para o desenvolvimento sustentável, tendo em conta as necessidades de informação e de conhecimento dos seus leitores, capacitando-os de cada vez mais e melhores ferramentas de apoio à tomada de decisão e melhoria da qualidade de vida da comunidade.


    "As bibliotecas escolares são o fundamento e a pedra angular de todos os outros tipos de biblioteca. O desenvolvimento de uma sociedade apoia-se fundamentalmente na educação das crianças. A biblioteca escolar é o trampolim que permitirá às actividades educativas alcançar o mais alto grau de excelência.”

    Anne Galler (1999)



    Em 1999 foi preparado pela Federação Internacional das Associações de Bibliotecários e de Bibliotecas o Manifesto das Bibliotecas Escolares, cuja tradução portuguesa foi realizada pelo Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares.


    # A biblioteca escolar permite ajudar a criar nos estudantes competências para a aprendizagem ao longo da vida e promove o desenvolvimento da imaginação, permitindo-lhes tornarem-se cidadãos responsáveis.

    # A biblioteca escolar disponibiliza serviços de aprendizagem, livros e recursos que permitem a todos os membros da comunidade escolar tornarem-se pensadores críticos e utilizadores efectivos da informação em todos os suportes e meios de comunicação.

    # As bibliotecas escolares devem disponibilizar os seus serviços de igual modo a todos os membros da comunidade escolar, independentemente da idade, raça, sexo, religião, nacionalidade, língua e estatuto profissional ou social.

    # Quando os bibliotecários e os professores trabalham em conjunto, os estudantes alcançam níveis mais elevados de literacia.

    # leitura, aprendizagem, resolução de problemas e competências no domínio das tecnologias de informação e comunicação.

    # A biblioteca escolar é um parceiro essencial das redes local, regional e nacional de bibliotecas e de informação.


    Aqui ficam algumas ideias de destaque sobre o papel das bibliotecas escolares, cujo documento integral pode ser consultado aqui.